O jornalismo, a interação e as redes sociais

18 de fevereiro de 2010


Com o surgimento das ferramentas que permitem interação através da Internet, os meios de comunicação introduziram novas rotinas na forma de se processar o jornalismo. Foi assim que rapidamente se observou uma migração do mass media para o novo meio, sem que se percebesse uma alteração na linguagem. O jornalismo on-line, tornou-se assim que surgiu, o mesmo modelo de jornalismo, apenas em um novo meio.



Uma série de eventos mostraram o “boom” e a importância dessas redes. A campanha presidencial de Barack Obama foi toda acompanhada de perto pela Internet, através de vídeos, blog e páginas pessoais. Através do Twitter por exemplo, foi possível saber de tudo que os eleitores falavam sobre sua campanha.

Em Santa Catarina, as fortes chuvas e a catástrofe de novembro de 2008 rederam conteúdo para comentário e pesquisas em vários sites, e entre eles se fortaleciam as redes socias, os blogs e os perfis de usuários que postavam suas próprias imagens e informações sobre o que estava acontecendo em sua região.

Esses exemplos validam a importância dessa inovação promovida pela Web 2.0, que está cada vez mais presente no cotidiano das pessoas.

Citando isso, lembramos da velha premissa do jornalismo – o profissional que se preze não se atem à uma fonte. A Internet então, supre a carência de contato com pessoas “distantes”. Além de complementar a busca por informações, as redes sociais aproximam e promovem a interação entre emissor e receptor da mensagem.

Bom para quem produz a notícia, melhor ainda para quem acompanha. Nunca foi tão fácil entrar em contato com os jornalistas, como hoje. Se antigamente era preciso escrever uma carta, enviá-la e torcer para que ela chegasse as mãos certas, hoje é só procurar sua página pessoal em uma rede social e escrever.

Uma relação bidirecional e simétrica. É assim que a comunicação funciona na Internet – de todos para todos. A interatividade na rede mundial é muito valiosa para os que queiram dirigir mensagens e informações específicas para públicos de interesse.

Na Internet, a organização não está falando para uma pessoa, mas sim, conversando com ela. E essa é, indiscutivelmente, a grande revolução do processo comunicacional, do século.




Artigo enviado pela leitora Myrella Sabrina, 21 anos. Ela é graduada em comunicação social com habilitação em jornalismo pelo Instituto Blumenauense de Ensino Superior. Já trabalhou como repórter, produtora, editora, montou sua própria assessoria de imprensa e atuou também em emissoras locais, com telejornalismo. Atualmente desenvolve novos projetos na área de comunicação, além de um trabalho direcionado à divulgação de conteúdo, via redes sociais.


Contato:
e-mail: myrella.jornalismo@gmail.com
twitter: @myrellasabrina



Compartilhe:

36 Comentários O jornalismo, a interação e as redes sociais

  1. ????????????????? http://sfurl.biz/k0sqN 100210164039

    This comment was originally posted on Twitter

  2. foursquare????????…?????????????????????????????????? ?iPhone??Twitter????????????????????????????? http://tinyurl.com/yfha3hq

    This comment was originally posted on Twitter

  3. Donde puedo ver el partido de futbol online Zulia-Anzoátegui directo vivo hora futbol online gratis (http://bit.ly/92wLmn

    This comment was originally posted on Twitter

  4. O jornalismo, a interação e as redes sociais http://bit.ly/dAUq3c

    This comment was originally posted on Twitter

  5. O jornalismo, a interação e as redes sociais: Com o surgimento das ferramentas que permitem interação através da I… http://bit.ly/dAUq3c

    This comment was originally posted on Twitter

  6. curti o post dela :-) RT @marante_: RT @midiasblog: O jornalismo, a interação e as redes sociais http://is.gd/8GhyG

    This comment was originally posted on Twitter

  7. O jornalismo, a interação e as redes sociais > http://ow.ly/190lh

    This comment was originally posted on Twitter

  8. O jornalismo, a interação e as redes sociais: http://bit.ly/bIkeBn

    This comment was originally posted on Twitter

  9. O jornalismo, a interação e as redes sociais http://ow.ly/192v8 #redessociais #jornalismo

    This comment was originally posted on Twitter

  10. O jornalismo, a interação e as redes sociais http://ow.ly/19HLW enviado pela leitora @myrellasabrina

    This comment was originally posted on Twitter

  11. Tinhamos comentado hoje isso pela manhã: http://bit.ly/cFfLUW

    This comment was originally posted on Twitter

  12. O jornalismo, a interação e as redes sociais – http://tr.im/OO4g (via @midiasblog) Nova realidade no Jornalismo.Parabéns a jovem autora!

    This comment was originally posted on Twitter

  13. @gabrielsantiago Dá uma olhadinha… O jornalismo, a interação e as redes sociais – http://tr.im/OO4g (via @midiasblog)

    This comment was originally posted on Twitter

  14. O jornalismo, a interação e as redes sociais – http://tr.im/OO4g (via @midiasblog)

    This comment was originally posted on Twitter

  15. Pingback: Douglas Rodrigues

  16. Pingback: Paulo Querido

  17. Pingback: Joaquim Guerreiro

  18. Pingback: carla mar

  19. Pingback: Sílvia Castro

  20. Pingback: Talita

  21. Pingback: Nelson Biagio Jr ?

  22. Pingback: Jorge Rocha

  23. O jornalismo, a interação e as redes sociais http://ow.ly/18Vii

    This comment was originally posted on Twitter

  24. Pingback: Lecom S.A.

  25. Pingback: Débora Drumond

  26. O jornalismo, a interação e as redes sociais http://ff.im/-guFnq

    This comment was originally posted on Twitter

  27. Pingback: Kleber Araujo

  28. O jornalismo, a interação e as redes sociais http://ow.ly/1d0lp (via @myrellasabrina )

    This comment was originally posted on Twitter

  29. Pingback: tiago araujo melo

  30. O #jornalismo, a interação e as #RedesSociais. http://tinyurl.com/2eshx7y Artigo de @myrellasabrina

  31. RT @jornalismonanet: O #jornalismo, a interação e as #RedesSociais. http://tinyurl.com/2eshx7y Artigo de @myrellasabrina

  32. O jornalismo, a interação e as redes sociais. http://bct.im/qH

  33. RT @Colettiva: O jornalismo, a interação e as redes sociais. http://bct.im/qH